Aguarde por favor...

REAÇŌES CUTÂNEAS NA RADIOTERAPIA

Reações-Cutâneas.png

A radiodermite, ou radiodermatite, é um efeito secundário ao tratamento da radioterapia, uma reação na pele que aparece a partir da segunda ou terceira semana de aplicação e seus efeitos podem permanecer por algum tempo após o término do tratamento. Esse evento ocorre pelo efeito da radiação ionizante usada para destruir certos tipos de tumores. Para chegar às células tumorais, a radiação atravessa tecidos saudáveis, entre eles, a pele, podendo causar toxicidades, aguda e tardias.

A reação aguda pode surgir durante o tratamento e permanecer de 2 a 4 semanas após o término da radioterapia de acordo com o NHS (serviço de saúde da Inglaterra). É identificada inicialmente por eritema, edema progressivo, hipercromia, descamação seca, descamação úmida, ulceração ou sangramento; a toxicidade tardia, ou crônica, pode surgir de três meses a anos após o fim do tratamento, e pode apresentar sinais como isquemia, fibrose, alterações na pigmentação e no espessamento da pele, porém, não há consenso quanto a esse período.

As toxicidades causadas na pele dependem de alguns fatores como técnica utilizada, tipo de equipamento, área do corpo a ser tratada e dose. Influenciam também tratamento antineoplásico concomitante a radioterapia, a idade do paciente, estado nutricional e hidratação oral, comorbidades, etilismo e tabagismo.

Para acompanhar a evolução da radiodermatite é comum utilizar as escalas para avaliação da pele, como a RTOG – Radiation Therapy Oncology Group, da European Organisation for Research and Treatment of Cancer, com graus que variam em ordem crescente de toxicidade conforme região de tratamento.

Grau I: eritema folicular moderado; epilação; descamação seca e hipercromia

Grau II: eritema intenso; edema moderado; descamação úmida em placas

Grau III: eritema rubro escuro, brilhante e doloroso; descamação

Grau IV: ulceração; hemorragia; necrose

A conduta terapêutica preventiva durante o tratamento deve ser reavaliada semanalmente pelo médico, durante a consulta de revisão, a fim de implementar mudanças, quando necessário, adequando a resposta das toxicidades às orientações e cuidados.

Na consulta com a enfermagem, a equipe deve promover as medidas preventivas de cuidado que incluem desde higienização da pele, compressas frias no local, alimentação adequada e esclarecimento quanto às prescrições para analgesia e uso de pomadas.

Algumas regiões são mais suscetíveis as reações como região de cabeça e pescoço, sulco inframamário (mamas pendentes), região axilar, região vulvar e anal. Os cuidados com a pele da região de tratamento são importantes para uma rápida recuperação das lesões e evitar as pausas durante o tratamento.

Cuidados essenciais 

  • Higienizar e hidratar a pele diariamente.
  • Lavar a região com sabonete suave, preferencialmente líquido, com pouco aroma e água morna. Secar com toalha macia.
  • Hidratação local com cremes a base de calêndula, aloe vera ou hidratante neutro.
  • Não esfregar o local.
  • >Não utilizar fitas adesivas.
  • Evitar roupas justas, prefira tecidos de algodão.
  • Proteger a pele das oscilações de temperatura.
  • Não expor a região de tratamento ao sol – usar filtro solar, acima de 30 FPS.
  • Não depilar com cera ou cremes depilatórios.
  • Manter unhas limpas e curtas.
  • Se apresentar lesão tumoral ulcerada, secretiva e que seja necessário uso de curativo, seguir orientação da equipe de enfermagem do serviço de radioterapia.
  • Manter higiene íntima adequada quando o campo de tratamento for na região pélvica (colo de útero, reto, etc.).
  • Não usar barbeador elétrico na pele do rosto ou aparelhos de barbear com lâminas nas regiões de tratamento. Evitar o uso de aparelhos elétricos em razão da dificuldade para higienizar esse dispositivo. Já os barbeadores com lâminas o problema é o risco de cortes na pele e possível infecção da área de tratamento.

 

Estudos recentes comprovam a eficácia de produtos à base de calêndula, adequados para pacientes em tratamentos oncológicos. São hidratantes suaves, sem odor e de fácil absorção.

Evitar produtos com parabenos, uréia (por sua ação esfoliante), fragrâncias, corantes e a base de ácido favorecem o cuidado diário

Unidade Radioterapia ABC

Telefone: 11 4433 4141
Agendamentos: atendimento@radioterapiaabc.com.br
Informações: contato@radioterapiaabc.com.br

Endereço: Avenida Portugal, 592 Centro - Santo André - SP - CEP: 09040-000

Unidade Radioterapia ABC Mulher

Telefone: 11 3171-0078
Agendamentos e informações: braquiterapia@radioterapiaabc.com.br
Endereço: Rua Pamplona, 100 - Jardim Paulista, São Paulo - SP CEP: 01405-000

No interior da Clínica Cepro.